janeiro 13, 2013

                     Epaminondas

«Tal expõe-se ao perigo com a esperança num grande proveito; tal outro com medo de ser censurado: não são pois corajosos. Tirai ao primeiro a ambição, ao segundo a vergonha e eles serão talvez os mais cobardes dos homens.

Não deis o nome de corajoso àquele que procedeu por vingança: é um javardo que se atira contra o ferro que o feriu. Não o deis também àqueles que são agitados por paixões desordenadas e cuja coragem se aviva ou se abranda com elas.

Qual é, pois, o homem corajoso? Aquele que, movido por motivos honestos e guiado pela sua razão, conhece o perigo, receia-o, e embate contra ele.»

J.J. Barthélemy, A educação ateniense (1788),
Lisboa, Editorial Inquérito, s/d, pp. 46-47

4 comentários:

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
vbm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.