setembro 03, 2011



"Post blanda veneris"

Depois do suave ardor
Do sexo,
Dos nervos se distende
O nexo.
Como que flutuando
Da treva a um mundo novo
Os olhos vêm vogando
Num remar das pálpebras!
Ah, como é doce o trânsito
Da posse ao entressonho!
Mas mais doce é o regresso
Do entressonhar à posse.



De Carmina Burana,
conjunto de poemas medievais

2 comentários:

Lilian disse...

Uau! Amei...

vbm disse...

Medieval e surpreendente! :)