fevereiro 27, 2011



AMOR

Amor significa aprenderes a olhar para ti próprio,
Da mesma maneira que olhamos para coisas distantes,
Para ti és apenas uma coisa entre muitas.
E aquele que assim vê, cura o seu coração,
Sem o saber, de vários males -
Um pássaro e uma árvore dizem-lhe: Amigo.


Depois ele quer usar-se e às coisas,
De modo que permaneçam no brilho da maturidade.
Não importa se ele sabe o que serve:
Aquele que serve melhor nem sempre compreende.



Czeslaw Milosz, em Qual é a Minha ou a Tua Língua -
- Cem poemas de amor de outras línguas
Organização de Jorge de Sousa Braga


piano:- Ryuichi Sakamoto
in blog
sylvia beirute

4 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Bonito! Não conhecia.

Deixo-te um abraço, Vasco.

vbm disse...

:)

candida disse...

muito bonito. é polaco?

vbm disse...

.
Parece, pelo nome...

Mas só conheço este poema
que sylvia beirute editou
no seu blog.