novembro 25, 2010


Aleksandr Aleksandrovich Deineka,
Jovem Mulher com um Livro (1934)

«De difícil memória era, sim, para raros.

O que aconteceu com a Poesia foi que
esta matéria sem tempo facilmente
se memoriza no espaço gráfico.

E a terrível democracia leitora
multiplicou então estes papéis
silenciosos e multiplicou
os olhos silenciosos
que sabem ler,

acabando com o melódico analfabetismo.


Fiama Hasse Pais Brandão

2 comentários: