outubro 26, 2009

Sempre é bom ter um divã



Recebi o Selinho do Divã da Grande Jóia!
Fiquei contente, pois se lembrou de mim.


Mas esta obrigação de agora me deitar nele,
embaraça-me posto que o que diga será
diferente do que poderia dizer!...

As regras são as seguintes:


1. Postar o Selo - Está feito.
2. Dizer quem me indicou- Grande Jóia.
3. Escrever três conflitos que me levaram ao Divã - Ei-los:

— Só no meu próprio divã me deito; o único contacto tido com um psicólogo,
há muitos anos, redundou num insucesso absoluto, por o especialista me
ter achado muito esperto, mas não o suficiente para o convencer! E, assim, acabou a terapia! Digamos, até: — esse foi o meu primeiro caso de divã!

— Outro caso: a net! A primeira vez que nela interagi, apaixonei-me! F
elizmente, por pessoa amiga menos enamorada do que eu. De modo que tudo correu bem. Aprendi a lição: paixão, só na realidade; não, na net. :)

— Último caso: dou comigo a pensar que a net rouba-me mais tempo
do que devia… É verdade, é um estímulo a ler, a pensar;
mas melhor seria se se-originasse na vida social
em vez de neste espaço dessensualizado…

4. Passar o selinho a seis amigos…? Não posso, não tenho coragem. Talvez um dia… :)



1 comentário:

GJ disse...

Vasco, andei por fora e só agora vejo que atendeu ao meu desafio. Gostei!:)
É verdade que a internet nos rouba mais tempo do que devia. O lado bom são amizades e afinidades que provavelmente não teriamos de outra forma.
Grande abraço.